12/03/2019 às 21h03min - Atualizada em 12/03/2019 às 21h03min

Menino que teve corda de balanço enrolada no pescoço, enquanto brincava, morre após quatro dias internado

Mais Goiás
Reprodução
Menino que teve corda de balanço enrolada no pescoço, enquanto brincava, morre após quatro dias internado

Menino que teve corda de balanço enrolada no pescoço, enquanto brincava, morre após quatro dias internado


Rafael Rodrigues de Oliveira, de 8 anos, morreu na tarde desta segunda-feira (11), no Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia. O menino estava internado na UTI da unidade de saúde há quatro dias, depois que ficou com a corda de um balanço enrolada no pescoço enquanto brincava no quintal da casa da avó.

 

Por meio de nota, a assessoria do Hugol confirmou a morte do garoto. “Apesar de todos os esforços e procedimentos da equipe multidisciplinar da unidade hospitalar, o paciente foi a óbito”, diz trecho. Segundo relatos de familiares à Polícia Civil (PC), a criança brincava em um balanço improvisado feito com uma corda e um cabo de vassoura. A suspeita é que o menino tenha “escalado” a corda e, ao descer, tenha ficado com o pescoço enrolado no objeto.

Médicos estimam que ele tenha ficado preso ao brinquedo por aproximadamente 20 minutos. Rafael foi socorrido e encaminhado para o Cais do Jardim Guanabara. Em seguida, foi transferido para o Hugol, onde ficou internado na UTI em estado grave desde a entrada na unidade.

A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) vai abrir inquérito para investigar se houve negligência e irresponsabilidade dos familiares ou se o caso se trata de um acidente. O velório de Rafael está previsto para a tarde desta terça-feira (12), no cemitério Parque Memorial, em Goiânia.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco.