MENU

05/01/2020 às 13h17min - Atualizada em 05/01/2020 às 13h17min

Secretaria de Meio Ambiente afirma que barragem de Pontalina não possuía cadastro de segurança

Reprodução

O município de Pontalina registrou, em 12h, 90% do volume de chuva previsto para todo o mês de Janeiro na cidade. (Foto: Reprodução)

O município de Pontalina registrou, em 12h, 90% do volume de chuva previsto para todo o mês de Janeiro na cidade. (Foto: Reprodução)


A Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) emitiu uma nota sobre o rompimento da represa de Pontalina, na manhã deste sábado (4). Segundo o órgão, o cadastro de segurança da barragem não estava em dia. Isso porque o prazo expirou em 31 de dezembro de 2019. “Portanto, a Semad não possui nenhum dado obrigatório, que deveria ter sido informado pelo detentor, sobre o estado de conservação da estrutura”, diz o texto.

A represa fica na Fazenda São Lourenço das Guarirobas, zona rural da cidade. A informação da Semad é que ela estava regular quanto à outorga para o barramento e uso de água. E que também possuía licenciamento ambiental concedido pelo município, que tem competência para isso.

A chuva teve início às 4h da madrugada. Após o rompimento da represa, a força da água chegou à cidade e deixou vários pontos alagados. O Corpo de Bombeiros enviou cinco homens e vários equipamentos da cidade de Morrinhos para fazer um levantamento dos danos e prestar os primeiros socorros.

Ao Mais Goiás, o coronel Caramach, da assessoria de imprensa da corporação, informou que também foram enviados o tenente Moura, da Coordenadoria da Defesa Civil do Estado de Goiás, e o major Felipe, responsável pelas ações operacionais do dia.

Caramach ainda informa que, à princípio, não foram identificadas vítimas. Contudo, algumas casas estão em situações mais graves de alagamento. Também não é possível informar se essas pessoas ficaram desabrigadas. AO rompimento da barragem deixou a BR-040 interditada durante grande parte da tarde deste sábado (4).

Em nota, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), disse que acompanha a situação. “As medidas foram tomadas imediatamente para fazer todos os levantamentos. A notícia favorável é que não tivemos nenhuma vítima”. E ressaltou que o abastecimento de água ainda deve demorar, pois motores, quadro de comando e outros equipamentos da empresa ficaram submersos.
 

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco.