10/09/2017 às 20h43min - Atualizada em 10/09/2017 às 20h43min

Leituristas da Celg Distribuição ajudam no combate ao Aedes aegypti

Diário de Goiás
Foto Reprodução

, bueiros entupidos, entulhos em lotes baldios e outros locais que sirvam como habitat para os mosquitos. A intenção é que os leituristas apoiem o trabalho dos agentes de endemA Celg Distribuição lançou nesta semana, um projeto em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde, para reforçar o combate ao mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika. O trabalho conta com o apoio dos quase 100 leituristas de medidores residenciais de Goiânia, que passarão a identificar focos externos, como caixas d’água destampadas, fossas sem proteçãoia identificando possíveis focos de proliferação do Aedes aegypti.

O trabalho funcionará da seguinte forma: o leiturista registrará ainda no coletor de leitura os focos encontrados e a Celg consolidará todos os pontos e encaminhará, semanalmente, os dados à Secretaria de Saúde. Essas informações serão analisadas e transformadas em um mapa dos focos do estado, que servirá para que a Secretaria de Saúde de Goiás realize planos de combate ao mosquito. Os demais leituristas do estado também serão treinados para expansão do programa. As atividades dos projetos de sustentabilidade da Celg também irão incluir dicas para evitar o aumento dos criadouros dos mosquitos.

No dia 31 de julho, o projeto de mapeamento dos focos de dengue foi apresentado para os leituristas no auditório da Celg. O programa amplia o trabalho dos agentes de endemias - que entram nas residências em busca de focos internos do mosquito Aedes aegipty -, uma vez que os leituristas poderão apoiar na identificação de focos externos que também servem como habitat para os mosquitos. Cada leiturista visita em média 400 unidades consumidoras, fazendo a leitura dos medidores de energia. Isso significa que, diariamente, pelo menos 33 mil casas serão monitoradas para identificação da presença do mosquito transmissor.

Cuidados com o Aedes aegypti

A maioria dos focos do Aede

s aegypti é encontrada dentro de casa. É preciso manter os quintais sempre limpos, recolher, eliminar ou guardar longe da chuva todo objeto que possa acumular água, como pneus velhos, latas, recipientes plásticos, tampas de garrafas, copos descartáveis e até cascas de ovos. O lixo doméstico deve ser acondicionado em sacos plásticos e descartado adequadamente, em depósitos fechados.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco.