24/10/2017 às 22h17min - Atualizada em 24/10/2017 às 22h17min

Incêndio já atingiu 26% da Chapada dos Veadeiros

MaisGoiás
Foto Reprodução
 

O incêndio que assola a Chapada dos Veadeiros já atingiu cerca de 62.172 hectares da reserva, calcula o chefe do parque, Fernando Tatagiba, que é analista ambiental do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). O número corresponde a aproximadamente 26% da área total do parque.

De acordo com Fernando, as chamas, que tiveram início no dia 17, se alastram mesmo com o empenho de diversos envolvidos. “O fogo continua sem perspectivas de ser controlado, apesar dos esforços e recursos empregados pelos governos federal, estadual e municipal e pelos voluntários”, lamenta.

Atualmente, mais de 200 pessoas atuam no combate ao fogo. Entre eles estão combatentes brigadistas e militares do Corpo de Bombeiros de Goiás e do Distrito Federal.

Além dos equipamentos individuais, o enfrentamento ao incêndio tem a ajuda de aeronaves. Uma delas é um avião Hércules C-130 da Força Aérea Brasileira (FAB), que conta com dois tubos em sua porta traseira que, a uma altitude de cerca de 45 metros podem despejar água nas áreas em chamas.

Não há previsão de chuva para a região para os próximos dias.

Causas

Segundo Fernando, não há dúvidas de que o incêndio tenha sido iniciado de forma criminosa. “Mesmo que não tenha sido intencional, é criminoso. Ele pode ser doloso ou culposo e ambos os casos estão tipificado na lei de crimes ambientais”, explica.

Em nota divulgada na semana passada o ICMBio já indicava a possibilidade, pois a área de início das chamas foi em uma região de aceiros, que funcionam como barreira para diminuir a intensidade dos incêndios. “Acreditamos também nessa possibilidade, já que o início das chamas se deu nas margens da rodovia. Qualquer produto que se jogue no mato seco, as chamas se iniciam e se propagam facilmente”, destaca Fernando.

O chefe do parque revela que, apesar de ser uma tarefa difícil, ainda existe a possibilidade de identificação do possível autor do crime. “Isso as investigações vão apontar. Será feito o trabalho de perícia com o apoio do Instituto Chico Mendes e de outros órgãos federais e nós temos a indicação do local de origem do fogo”, afirmou.

Enquanto isso, a tentativa de preservar o parque continua. “Seguimos com esperanças de chuvas e perserverando”, pontua.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco.