18/04/2017 às 17h17min - Atualizada em 18/04/2017 às 17h17min

Lula cresce em pesquisas após delações

Diário de Goiás

As intenções de voto ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) cresceram desde dezembro de 2016 até abril de 2017. O dado é apontado pela pesquisa Vox Populi divulgada nesta terça-feira (18). O período de crescimento da popularidade do petista vai de encontro com o período em que foram realizadas delações premiadas por executivos e ex-executivos da Odebrecht referente à Operação Lava Jato.

Em uma simulação de segundo turno entre o ex-presidente Lula e o senador Aécio Neves (PSDB) à presidência da República, o petista subiu de 43%, em dezembro, para 50% das intenções de voto. Enquanto o tucano desceu de 20 pontos percentuais, em dezembro, para 17 pontos. Neste cenário, 26% dos entrevistados responderam que votariam nulo ou branco; e 7% não responderam ou não sabem.

Em uma simulação com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), Lula também teve um crescimento de 45% para 51%, enquanto o tucano caiu de 20% para 17%. O número de entrevistados que votariam nulo ou branco é de 25% e que não sabem ou não responderam é de 7%.

A disparidade aumenta quando o cenário inclui o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB). Em um possível segundo turno, 53% dos entrevistados votariam em Lula e 16% no tucano. 24% votariam em branco ou nulo e 8% não responderam ou não sabem.

Lula também teve crescimento em um cenário contra Marina Silva (Rede Sustentabilidade) de 42% para 49%. Enquanto Marina caiu de 21% para 19%. 24% votariam nulo ou branco e 7% dos entrevistados não responderam ou não sabem.

Pesquisa espontânea

No levantamento espontâneo, em que o nome dos possíveis candidatos não é apresentado ao entrevistado, Lula aparece em primeiro lugar, também com ascensão, se comparado com a pesquisa divulgada pela Vox Populi em dezembro de 2016, subindo de 31% para 36%.

Doria aparece em segundo, com 6% das intenções de voto; Aécio Neves, com 3% - enquanto em dezembro tinha 5%. Marina está em quarto lugar, com queda de 4% para 2% e Fernando Henrique Cardoso (PMDB), também com queda de 3% para 1%. Geraldo Alckmin é o sexto colocado, com 1%. Em dezembro, Alckmin tinha 2% das intenções de voto dos entrevistados.

Outros candidatos receberam 8% das intenções de voto. Do total de entrevistados, 14% responderam que votariam em branco ou nulo e 29% não sabem ou não responderam.

Por região, o petista também é líder na pesquisa. No Centro-Oeste e Norte Lula cresceu de 28% para 35%, enquanto Aécio caiu de 5% para 3% e Marina, de 4% para 3%. No Nordeste, Lula passou de 56% para 62%; Aécio, de 3% para 1%; e Marina, de 3% para 2%.

No Sudeste, o petista teve ascensão de 21% para 23%; Aécio, queda de 6% para 2% e Marina se manteve em 2%. No Sul, Lula teve alta de 19% para 27%; Aécio, caiu de 6% para 5%; e Marina, de 6% para 1%. 

Metodologia

Os dados foram coletados entre os dias 6 a 10 de abril de 2017. Ao todo, duas mil pessoas foram entrevistadas em 118 municípios brasileiros. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança de 95%.

O público alvo era eleitores com mais de 16 anos, moradores de áreas urbanas e rurais de todos as unidades federativas do Brasil, considerando capitais, regiões metropolitanas e interior.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco.