MENU

12/07/2017 às 12h05min - Atualizada em 15/07/2017 às 10h41min

Busca excessiva pelo corpo ideal é uma doença e merece atenção

Estar sempre em dieta, realizar atividade física demasiadamente, tomar remédios para tirar o apetite e evitar eventos sociais para não comer. Até que ponto a busca pelo corpo ideal é saudável?
 
Para a endocrinologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Vivian Estefan, é preciso estar atento aos detalhes para identificar se uma pessoa está com transtorno alimentar e não apenas buscando uma vida mais saudável.
 
“O transtorno alimentar é caracterizado pelo temor em ganhar peso, ainda que o paciente esteja muito abaixo do considerado ideal, sendo incapaz de impor limites para a magreza, podendo chegar à desnutrição”, esclarece.
 
Para identificar se a pessoa realmente está com este distúrbio, a especialista indica alguns sinais clássicos, como: comportamento obsessivo para o controle do peso, recusa em admitir a gravidade da perda de peso, hábito de cortar a comida em pequenos pedaços, atividade física compulsiva, evitar comer perto de outras pessoas e ingerir medicamentos diuréticos e laxantes ou redutores de apetite sem prescrição médica.
 
A endocrinologista salienta também alguns dos sintomas e sinais provocados pelo problema: pele manchada ou amarelada, queda de cabelo, irregularidade menstrual, fraqueza, alterações das unhas, boca seca, extrema sensibilidade ao frio, perda de massa óssea e atrofia muscular.
 
Segundo a médica, para ajudar quem convive com esta doença, o primeiro passo é conversar, pois na maioria das vezes a pessoa não tem consciência de que está passando por dificuldades e que necessitará de  apoio para superar o transtorno. Além, claro, de buscar tratamento com um especialista.
 
“O médico deverá realizar um interrogatório com o paciente, um exame físico e possivelmente outros testes complementares para o correto diagnóstico”, explica.
 
Vivian Estefan ressalta ainda que é fundamental ter paciência e dar todo o suporte ao paciente e seus familiares, pois o tratamento do distúrbio alimentar é lento e gradativo, além da haver a necessidade de um apoio psicoterápico.
 
 
 
COMPLEXO HOSPITALAR EDMUNDO VASCONCELOS
Localizado ao lado do Parque do Ibirapuera, em São Paulo, o Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos atua em mais de 50 especialidades e conta com cerca de 1.400 médicos. Realiza aproximadamente 12 mil procedimentos cirúrgicos, 13 mil internações, 230 mil consultas ambulatoriais, 145 mil atendimentos de Pronto-Socorro e 1,45 milhão de exames por ano. Dentre os selos e certificações obtidos pela instituição, destaca-se a Acreditação Hospitalar Nível 3 - Excelência em Gestão, concedida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) e o Prêmio Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil, conquistado pelo sexto ano consecutivo em 2016.
 
Rua Borges Lagoa, 1.450 - Vila Clementino, Zona Sul de São Paulo.
Tel. (11) 5080-4000
Site: www.hpev.com.br
Facebook: www.facebook.com/ComplexoHospitalarEV
Twitter: www.twitter.com/Hospital_EV
YouTube: www.youtube.com/user/HospitalEV
________________________________ 
Informações para a imprensa:
TREE COMUNICAÇÃO
(11) 3093-3604 / 3093-3636
Isabel Lopes – isabel.lopes@tree.inf.br
Rhayssa Nascimento – rhayssa.nascimento@tree.inf.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco.