06/03/2022 às 11h39min - Atualizada em 06/03/2022 às 11h39min

Para não ser agredida, mulher pula do 1º andar de hotel, em Caldas Novas

Polícia Militar de Goiás (PMGO) foi acionada, se direcionando para o local da confusão e efetuou a prisão de pai e filho, em flagrante, por violência doméstica.

Dia Online
Reprodução

Neste sábado (5/3) uma mulher, de 23 anos, pulou da janela do quarto de hotel em que estava hospedada para evitar que o namorado, de 43 anos, e o enteado, de 18, a agredissem. De acordo com registros feitos na Polícia Civil de Goiás (PCGO) o caso aconteceu no município de Caldas Novas, região sul de Goiás, e os envolvidos não tiveram os seus nomes revelados.

Conforme informações repassadas pelo delegado responsável pela ocorrência, a jovem denunciou que estava sendo agredira e mostrou que tinha diversos hematomas, escoriações e que estava com um dos pés enfaixados. Após a queda, a vítima foi encaminhada para a unidade de saúde da cidade turística, onde recebeu atendimento médico e foi liberada.

Pai e filho são presos por violência doméstica

Apurações apontaram que para fugir das agressões, a vítima pulou do primeiro andar do prédio. Ainda com base nas informações divulgadas pelo delegado responsável, uma equipe da Polícia Militar de Goiás (PMGO) foi acionada, se direcionando para o local da confusão e efetuou a prisão de pai e filho, em flagrante, por violência doméstica.
 

Na delegacia os suspeitos prestaram depoimento junto à corporação e foram liberados mediante ao pagamento de fiança. Aos policiais, o homem de 43 anos disse que a companheira estava alcoolizada e alterada, por isso pulou do primeiro andar do hotel onde estavam hospedados. Entretanto, durante todo o esclarecimento prestado, o suspeito negou as agressões.

Aparentemente, vítima e suspeitos teriam se desentendido entre si. Apesar das apurações feitas, a corporação policial não divulgou a cidade de origem do casal e do enteado da vítima, tendo em vista que os envolvidos estavam em Caldas Novas a passeio. As informações sobre o destino da mulher, do homem de 43 anos e do jovem de 18, após o ocorrido, também não foram divulgadas pela polícia.

Por não terem os seus nomes revelados, o Dia Online não conseguiu contato com a defesa da vítima e dos suspeitos. Desta forma, o espaço fica aberto caso estes queiram se manifestar sobre o caso.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco.