MENU

14/06/2020 às 18h18min - Atualizada em 14/06/2020 às 18h18min

Lilian foi morta a marretadas e corpo jogado em caldeira quente

Hedson Arantes
Reprodução

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé


As investigações da Polícia Civil de Goiás sobre o desaparecimento e morte de Lilian de Oliveira (40), apontam que ela foi morta a marretadas e o corpo jogado em uma caldeira quente em Santa Cruz de Goiás.

Lilian desapareceu em fevereiro, quando desembarcou no Aeroporto de Goiânia após chegar de uma viagem da Colômbia.

Lilian mantinha um relacionamento extraconjugal com Jucelino, e dessa relação nasceu um filho. Jucelino é o mandante do crime e um amigo dele, Ronaldo, foi quem executou a vítima.

Entenda o caso

A imagem pode conter: 1 pessoa, close-up, texto que diz "JUSCELINO"

A imagem pode conter: 1 pessoa, close-up, texto que diz "JUSCELINO"

A jovem Lilian de Oliveira moradora de Caldas Novas, desapareceu no dia 13 de Fevereiro deste ano, quando desembarcou no Aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia, após chegar de um vôo da Colômbia.

Ela foi vista entrando em uma pick-up, que a aguardava na saída do terminal de passageiros.

- Prisão dos suspeitos

A imagem pode conter: 1 pessoa, close-up, texto que diz "RONALDO"

A imagem pode conter: 1 pessoa, close-up, texto que diz "RONALDO"

O primeiro detido foi Ronaldo, que estava escondido em Buruticupu, no Maranhão. De acordo com fontes consultadas por este canal, Ronaldo é o motorista do carro que busca Lilian no Aeroporto.

Já Jucelino foi preso em Pires do Rio. A Polícia Civil ainda investiga a suposta participação da babá do filho de Lilian no crime.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco.