23/04/2018 às 07h24min - Atualizada em 23/04/2018 às 07h24min

A PRAÇA E SUA FUNÇÃO SOCIAL

http://www.lavras24horas.com.br/portal/a-praca-e-sua-funcao-social/
Alessandra Teixeira S - Hajj Hamzah
Hajj Hamzah
Um pouco de história: Os séculos XIX e XX foram decisivos na história da evolução das praças, considerando que a antiga praça passou a ser ajardinada, equipada, pavimentada e tratada com esmero, de modo a abrigar todas as novas modalidades de vida urbana que são então estruturadas.
Durante o século XX, especialmente a partir das décadas de 1950 e 60, a velocidade das transformações econômica, social e cultural deu novos significados às praças. Assim, a reestruturação destes espaços merece o reconhecimento dos profissionais de arquitetura, engenharia e urbanismo que, por sua vez, devem analisar conceitos e funções destes espaços públicos tão utilizados pela população.
A praça, juntamente com as ruas, consiste em um dos mais importantes espaços públicos urbanos da história no país, tendo, desde os primeiros tempos da Colônia, desempenhando um papel fundamental no contexto das relações sociais em desenvolvimento. De simples terreiro a sofisticado jardim, de campo de jogos a centro esportivo complexo, a praça é, portanto, um centro, um ponto de convergência da população que a ela acorre para o ócio, para comerciar, trocar idéias, e ainda, para encontros românticos ou políticos. Enfim, para o desempenho da vida urbana ao ar livre.
A praça-jardim torna-se um ícone social do espaço e passa a ser vista e representada socialmente por meio de suas figuras e elementos mais significativos, como canteiros ajardinados, fontes, caramanchão, coretos e ‘playgrounds’.
Funções: Do romantismo à praticidade, conceitos e funções sobre as praças existem os mais diversos; porém, todos têm um ponto em comum: é o local de reuniões e encontros. As praças são locais onde o povo se reúne para fins comerciais, políticos, sociais ou religiosos ou, ainda, onde se desenvolvem atividades de entretenimento. A praça contemporânea não tem uma função específica; sua finalidade é a de se constituir um lugar atrativo de encontros e reuniões.
Quanto à tipologia, a palavra praça assume um determinado sentido, como: praça-jardim, espaços no qual a contemplação da formação vegetal e a circulação são priorizadas; praça seca, largos históricos ou espaços que ocupam intensa circulação de pedestres; praça azul, praças nas quais a água possui papel fundamental; alguns belvederes e jardins de várzea possuem tal característica e praça amarela, praias em geral. 
As praças são unidades urbanísticas fundamentais para a vida urbana e o seu modo de tratamento e uso indicam o nível de civilidade de seus usuários e o exercício dos direitos e deveres de cidadania nela vivenciados. É pelo uso que as pessoas fazem de uma praça um espaço importante para o seu dia-a-dia e convívio social.
Podemos dizer, com certeza, que as praças são os espaços urbanos mais visíveis e, por isso, extremamente sensíveis às transformações de caráter modernizante por parte do poder público. Conservar e manter a integridade de uma praça é dever do poder público…..

A paz esteja convosco.
Link
Relacionadas »
Comentários »
Contato pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco.