08/02/2022 às 07h15min - Atualizada em 08/02/2022 às 07h15min

Prefeitos de Goiás vão à Justiça contra reajuste de 33% a professores

FGM e AGM afirmam que Bolsonaro age de maneira desrespeitosa para tentar reverter sua baixa popularidade às vésperas da eleição

Mais Goiás
Reprodução

Federação Goiana de Municípios (FGM) e a Associação Goiana de Municípios (AGM) emitiram nota conjunta sobre o reajuste do piso dos professores de 33,24%, assinado em portaria do último dia 4 pelo governo federal. “A mera vontade do Governo Federal em determinar que Estados e Municípios paguem o Piso, com a variação calculada pelo MEC e com porcentual muito acima de inflação, é tênue e será questionada judicialmente.

Vale lembrar, o presidente Bolsonaro (PL) anunciou em 27 de janeiro pelo Twitter um reajuste de 33,24% no piso salarial dos professores da rede básica de ensino. Segundo o gestor federal, serão beneficiados mais de 1,7 milhão de professores de todo o Brasil.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), o piso da categoria hoje é de R$ 2.886,24. Com a decisão do presidente, a remuneração mínima vai passar para R$ 3.845,63. A correção é maior do que a recomendada pelo Ministério da Economia, que se aproximava de 7,5%.
 

Nota da AGM e FGM

Ainda segundo a nota, a maioria dos gestores municipais está descontente com “a maneira desrespeitosa com que o Governo trata prefeitos (as) e os próprios professores, na sua tentativa de reverter sua baixa popularidade às vésperas de uma eleição”.

“Como ressaltado na Nota Técnica e de Orientação, publicada pela FGM e AGM em 27 de janeiro, existe uma insegurança jurídica em relação ao reajuste do Piso do Magistério e a publicação de uma Portaria, em nosso entendimento, não resolve a questão.”

Desta forma, a AGM e FGM dizem que cada gestor deverá decidir como procederá até a Justiça se manifestar. As duas, contudo, orientam a aplicação do mesmo reajuste que foi concedido aos demais servidores até o desfecho do caso.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco.