MENU

21/02/2019 às 12h24min - Atualizada em 21/02/2019 às 12h24min

Após publicação de orçamento, deputados cobram que Caiado efetue pagamento de dezembro

Jornal Opção
Reprodução
Deputado Talles Barreto (PSDB) | Foto: Arquivo

A Comissão de Tributação, Finanças e Orçamento da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) realizou na quarta-feira, 20, a primeira reunião ordinária, em que foi pautada a distribuição, discussão e votação de projetos de lei. Na ocasião, o deputado estadual Talles Barreto (PSDB) criticou a base governista, e afirmou que com a publicação do orçamento, não há motivos para o governador não pagar a folha de dezembro aos funcionários.

“Eu quero ver a base deles funcionar, ele (Ronaldo Caiado) reclamava que não tinha orçamento, o orçamento foi publicado, com vários vetos, mas foi publicado”, afirmou o parlamentar. Talles Barreto declara, ainda, que falta solidez no governo, segundo ele, a oposição tem coesão, já base do governo não está consolidada, e alguns deputados reclamam que falta posicionamento da atual gestão. “Eu não vejo isso com firmeza, quem é governo, mas quem é oposição, sim!”, enfatizou o deputado.

Lucas Calil | Foto: Divulgação

O deputado Lucas Calil (PSD) também cobrou do governador Ronaldo Caiado a quitação da folha de dezembro aos funcionários públicos estaduais. Durante a sessão, o parlamentar foi categórico ao afirmar que o dinheiro para o pagamento existe, o que falta é gestão. O deputado afirmou, ainda, que o governo está sendo negligente, uma vez que os projetos de transição enviados à Assembleia pelo governo de Caiado garantiram mais de R$ 3 bilhões aos cofres públicos.

O orçamento do governo para 2019 foi publicado no Diário Oficial do Estado de Goiás na terça-feira, 19. A partir desta publicação, o governo já pode operar e a administração está liberada para empenhar as despesas. Após as considerações dos deputados na sessão de ontem, a Comissão de Tributação, Finanças e Orçamento realizará uma reunião na próxima semana com o objetivo de discutir os vetos e emendas parlamentares referentes à Lei Orçamentária Anual para o atual exercício. A ideia é debater o assunto antes que os vetos sejam colocados na pauta para votação, pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ).


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco.