10/07/2023 às 13h48min - Atualizada em 11/07/2023 às 12h00min

Concluída mais uma etapa no desenvolvimento do rugby XV feminino após jogo das Yaras na Colômbia

Seleção Brasileira Feminina de Rugby XV se despediu da disputa por vaga no WXV, a nova liga mundial, e segue com o plano de desenvolvimento da modalidade

Marcelo Abdalla Ribeiro
@pupila_agencia_creativa / @chavelarf2000

As Yaras foram a campo neste domingo (09), em Medellín, na Colômbia, com o objetivo de se classificarem ao WXV, a nova liga mundial da categoria. O segundo duelo contra as colombianas terminou com a vitória das adversárias por 30 a 19 e concluiu uma primeira etapa do trabalho de construção da seleção, que teve pela primeira vez uma temporada completa com quatro jogos oficiais. Com o resultado, a Colômbia se classificou ao WXV, que será realizado em outubro, em Dubai. Já o Brasil foca na preparação das Yaras para 2024, ano que contará novamente com outra edição do WXV e com as eliminatórias para a Copa do Mundo de 2025.

 

 

O jogo começou com as colombianas abrindo o placar com penal chutado por Arzuaga, mas as brasileiras tiveram um excelente início de partida e logo marcaram o primeiro try do jogo com Luiza, que saindo pelo lado cego do scrum marcou um try inteligente para as Yaras. As Tucanas colombianas não tardaram a responder com penal certeiro de Arzuaga e o Brasil teve sua chance de voltar à frente do marcador com penal desperdiçado aos 30 minutos. O momento positivo foi perdido e a Colômbia encontrou try com Leidy Soto, que se provou decisivo.

 

 

O 11 a 5 antes do intervalo foi sentido e o segundo tempo começou com Lopera fazendo grande jogada para o segundo try de Soto para as Tucanas, que se colocaram na frente de modo decisivo. O cartão amarelo a Grasi, das Yaras, dificultou a reação. Com a Colômbia marcando o terceiro try, enquanto jogava com uma atleta a menos, novamente Soto cruzando o in-goal em contra-ataque depois de erro na ofensiva brasileira.

 

 

No fim do jogo, Mestra marcou o quarto try em boa ação colombiana de mãos. No fim, o scrum brasileiro ainda mostrou qualidade arrancando dois penais tries, fechando o placar em Colômbia 30 a 19.

 

 

O rugby XV feminino brasileiro se volta agora para a grande final do BR XV, o Campeonato Brasileiro de Seleções Regionais, que teve sua segunda edição da história neste ano. A final será em Cuiabá, no dia 29 de julho, entre a seleção do Centro-Oeste, atual campeã, e a seleção de São Paulo Capital.

 

 

Abaixo o link da partida na íntegra:

https://brasilrugby.com.br/2023/07/09/concluida-mais-uma-etapa-no-desenvolvimento-do-rugby-xv-feminino-apos-jogo-das-yaras-na-colombia/

 

Sobre a Confederação Brasileira de Rugby (CBRu)

A CBRu tem o apoio do Comitê Olímpico do Brasil e do Ministério do Esporte e como patrocinadores: Tim, CVC Capital Partners, Cultura Inglesa, Suzano, Grupo Volvo do Brasil, Estácio, Vale, Deloitte, Crown Embalagens, Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Jacobs Douwe Egberts (JDE), Alupar Taesa e Pinheiro Neto Advogados. Também são fornecedores e apoiadores do Rugby brasileiro: Gerdau, Bradesco, Comgás, Klabin, Banco Safra, Lhoist, Gilbert, Probiótica e Universal Assistance.

 

A franquia Cobras Brasil XV, marca criada e gerenciada pela CBRu para a disputa do Super Rugby Américas, também é apoiada por Superbid, Irko Hirashima, CSN, e Universal Assistance. www.brasilrugby.com.br / @BrasilRugby / @cobrasbrasilxv (Instagram, Facebook, Twitter, LinkedIn e You Tube).


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Corumbaíba Notícias  Publicidade 1200x90
Contato pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco.