13/04/2022 às 19h22min - Atualizada em 14/04/2022 às 00h00min

4 estratégias para desenvolvimento e retenção de talentos

Empresas que oferecem um bom pacote de benefícios conseguem reduzir o turnover em até 138%

SALA DA NOTÍCIA Assessoria Voxy
Voxy
 

 

Oferecer possibilidades de se aprimorar para o trabalho faz parte de um objetivo de tornar o colaborador apto a assumir posições cada vez mais altas em uma empresa e, consequentemente, reter talentos. Porém, ultimamente essa missão se tornou mais difícil. De acordo com o Guia Salarial 2022, 49% dos investidores temem perder seus profissionais de destaque neste ano e 48% deles sentem que o turnover está mais alto se comparado ao período anterior à pandemia.

Desenvolver líderes está entre as principais metas. Segundo uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento, pelo menos 55% dos orçamentos de T&D das empresas destinam-se à formação de líderes. Segundo a Head of Revenue Growth da Voxy - Edtech de conteúdo 100% personalizável, Eliane Iwasaki, há pelo menos 4 estratégias essenciais que devem ser vistas para se desenvolver colaboradores e reter talentos: 

 

1 - O papel motivacional do líder no desenvolvimento de colaboradores

Segundo um levantamento feito pelo LinkedIn, 75% dos funcionários fazem cursos quando determinado pela liderança. Neste sentido, 69% dos profissionais de T&D consideram o gestor como parte essencial para engajar o desenvolvimento de funcionários. 

Isso acontece porque o líder atua como uma referência para o restante do time que passa, também, pela forma como a organização enxerga o funcionário. “Um conceito que está se popularizando na retenção de talentos é o employee centric, que significa colocar o funcionário como protagonista no ambiente de trabalho, dando mais autonomia e liberdade para que ele se engaje com o time e tome atitudes de liderança que são essenciais para que ele se sinta parte do negócio”, pontua Eliane.  

2 - Busque por uma Plataforma de Aprendizagem

Para desenvolver o time, é preciso oferecer a ele as ferramentas adequadas. Uma pesquisa feita pelo LinkedIn aponta que 79% dos profissionais preferem treinamentos online como forma de desenvolver habilidades. Essa preferência é motivada, principalmente, pelas possibilidades de adaptar o momento de aprendizado entre as demais tarefas do dia-a-dia.

Conhecida como Learning Experience Platform (LXP), é uma ferramenta acessível de dispositivos móveis que possibilita que os alunos estudem de onde e quando quiserem. A plataforma utiliza Inteligência Artificial para identificar as necessidades e interesses do colaborador e adapta o programa de treinamento de acordo com cada um desses fatores.

Para Eliane, “A ideia é que uma LXP consiga entender cada aluno como uma pessoa única e, com base nisso, buscar não apenas desenvolver as áreas de maior necessidade de aprendizado como também proporcionar conteúdo relevante que vai garantir o engajamento dos colaboradores ao longo do programa”, afirma.

3 – Aprendizado contínuo para se atualizar ou aprender novas habilidades

Uma nova tendência em T&D é o conceito de Lifelong Learning, que basicamente significa oferecer oportunidades de desenvolvimento contínuo ao colaborador. Atrelados a este conceito há o upskilling e o reskilling:

A ideia do upskilling é promover o desenvolvimento em áreas e habilidades que os profissionais já apresentam algum nível de domínio. Para responder a um ambiente em constante mudança, é necessário aprender continuamente, fortalecer os conhecimentos adquiridos anteriormente e adquirir novos.

Já o reskilling é quando um profissional busca desenvolver novas habilidades para desempenhar outras funções ou se requalificar. Esse conceito é importante para que o profissional consiga acompanhar as mudanças tecnológicas e, consequentemente, o mercado de trabalho. Segundo dados do World Economic Forum, 50% de todos os profissionais vão precisar de reskilling até 2025. 

4 – Ofereça benefícios com foco no desenvolvimento

Uma pesquisa da consultoria Falconi descobriu que o principal motivo citado entre profissionais para que um funcionário deixe uma empresa envolve remuneração e benefícios oferecidos. E isso fica claro em um relatório da Paycor, que mostra que empresas que oferecem um bom pacote de benefícios conseguem reduzir o turnover em até 138%. 

Cursos de inglês por exemplo, tem se destacado como uma opção para desenvolver colaboradores e aumentar a retenção de talentos. A Voxy, por exemplo, aplica metodologias e conceitos novos em treinamentos online que permitem ao colaborador aprender com um conteúdo 100% personalizável e adaptável às diferentes áreas de atuação. 

Um estudo da Page Personnel mostra que 60% das vagas atualmente buscam por candidatos que saibam falar inglês, sendo que, segundo um levantamento do Instituto Cultural British Council, apenas 1% dos brasileiros sabem falar inglês fluentemente.


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco.