30/03/2022 às 13h58min - Atualizada em 30/03/2022 às 21h30min

Lutador do UFC Matheus Nicolau é o primeiro atleta latino-americano a ser pago em Bitcoin

A Bitwage é a primeira empresa a permitir com que qualquer pessoa no mundo seja paga em criptomoedas sem que seu empregador tenha conta no site

SALA DA NOTÍCIA Priscila Gomes da Silva
google imagens
A Bitwage está alcançando o esporte que mais cresce no planeta, trabalhando com o peso-mosca nº 8 do ranking, Matheus Nicolau, tornando-o o primeiro atleta latino-americano e o segundo lutador do UFC a receber seu salário em Bitcoin. Graças à Bitwage, ele conseguiu ser pago sem que o UFC precisasse ter conta na Bitwage. Além do Matheus, seu gerente de relações públicas, Vinícius Las Casas, também será pago em Bitcoin, tornando-os a primeira dupla de lutadores/gerentes a ser paga em Bitcoin.

Em um esporte que demanda tanto do atleta, uma mentalidade forte é tudo.

Estou emocionado em receber meu salário em bitcoin. Eu ganho meu dinheiro da maneira mais difícil: sangue, suor e lágrimas. É um esporte intenso, onde você coloca tudo em risco. Enquanto eu luto constantemente por um lado, tenho a sensação de que estou constantemente perdendo dinheiro por outro. Com o aumento da inflação, me preocupo que o meu trabalho seja desperdiçado. Então me veio à cabeça: Bitcoin é a solução. Fiz esta parceria com a Bitwage para criar esta solução e garantir que meu trabalho pague dividendos no futuro. Ao receber em Bitcoin, sei que estou garantindo o valor do meu trabalho”, disse Matheus Nicolau, lutador do UFC.

Matheus é brasileiro, nativo de Belo Horizonte, e buscou entender a importância e os benefícios do Bitcoin quando percebeu o crescimento explosivo do mercado de criptomoedas na América do Sul por conta da inflação.

A Bitwage me ajuda porque eles têm este serviço de Concierge para pessoas como eu - que não tinha prática em trabalhar com criptomoedas, mas tinha interesse em aprender -, não caiam em golpes”, completa Nicolau.

O Gerente de Relações Públicas do lutador, Vinícius Las Casas, também usará a Bitwage para receber seu salário em Bitcoin. “Estamos muito otimistas. A Bitwage nos ajudou durante todo o processo e nos forneceu um verdadeiro serviço de concierge pessoal com o qual só se pode sonhar. Eles forneceram integração VIP (o serviço de concierge da Bitwage), o que nos fez sentir muito bem-vindos e muito gratos por fazer parte. Recomendamos a Bitwage e pedimos que você considere receber seu próximo pagamento em Bitcoin. Fale para eles que nós enviamos você”, disse Las Casas


A Bitwage é a maior empresa do mundo com serviço de folha de pagamento único que permite com que qualquer pessoa seja paga em Bitcoin e Stablecoins sem que seu empregador tenha conta no site. Isso culmina em uma solução em que os contracheques são mais rápidos, mais baratos e acessíveis a qualquer pessoa no mundo. Eles fornecem esse serviço desde 2014.


A Bitwage é a primeira empresa a prestar o serviço de pagamentos através de criptomoedas. Nós intermediamos a relação e efetuamos o pagamento da cripto escolhida direto para a conta indicada pelo cliente. Este é o nosso diferencial é o verdadeiro fator disruptivo do negócio. Por que? O Bitcoin é a primeira instância onde o usuário tem a completa custódia do seu valor. Ou seja, o cliente é o seu próprio banco e não tem problemas com liquidez. Ele tem a liberdade de mover todo o saldo dele, seja qual for, para onde quiser, sem tocar em nenhuma Instituição. Apesar da Bitwage também pagar Ethereum e Stablecoins, o Bitcoin é a única verdadeiramente descentralizada. Com estas 3 opções, a Bitwage quer revolucionar o mercado de pagamentos, dando mais liberdade às pessoas para comandarem suas próprias finanças, sem ficarem presas a nenhuma Instituição financeira”, conta Fabiano Dias, Diretor de Negócios Internacionais pela Bitwage.


Veja como funciona: você se registra na Bitwage e recebe um número de conta bancária. Em seguida, você escolhe qual porcentagem deseja receber em Bitcoin, StableCoin ou Moeda Local, e, em seguida, fornece o novo número da conta ao seu empregador. Assim que eles enviarem o pagamento, você receberá as cript em um endereço que você controla. Se você não alocou 100% para entrar no Bitcoin, receberá o restante do dinheiro em sua conta bancária regular. É exatamente assim que Matheus receberá seus pagamentos futuros do UFC.


Bitcoin é um verdadeiro ouro digital que é descentralizado, sem fronteiras e não confiscável. Com um limite de oferta de 21 milhões, é incompreensível pensar como algo pode ser digital e escasso. Se você reunisse todos os milionários de dólares do mundo (aproximadamente mais de 57 milhões), não haveria o suficiente nem para meio Bitcoin por pessoa. Na América Latina, essa escassez é inerentemente compreendida: as pessoas usam o Bitwage como um salva-vidas para ajudá-las a agregar mais valor ao seu trabalho enquanto contornam a inflação.


Trabalhar com Matheus tem sido uma experiência gratificante para nós”, disse Jonathan Chester, CEO da Bitwage. “Ele é um lutador incrível com uma mentalidade de campeão. Levar nossa equipe ao Rio de Janeiro pessoalmente fez parte do exclusivo serviço de concierge que prestamos. Educamos, criamos protocolos, definimos backups e fazemos com que eles testem por conta própria. O mais importante é que espalhemos o conhecimento e eduquemos nossos VIPs para que se tornem verdadeiros indivíduos soberanos. Esse tratamento não é exclusivo para atletas e clientes VIP: está disponível para qualquer pessoa. Matheus representa nossa tendência de crescimento exponencial na América Latina, com as pessoas optando por receber o pagamento em Bitcoin e stable coins para preservar seu dinheiro suado.” - Jonathan Chester, CEO da Bitwage

Matheus – o peso mosca nº 8 do ranking, com um recorde de 17-2-1 – lutará neste sábado, 26 de março, contra David Dvorak, em Columbus, Ohio, e seu salário chegará a ele como Bitcoin através de um endereço que ele mesmo controla, graças à Bitwage.

Matheus e Vinícius simbolizam a continuação de uma tendência para os atletas serem pagos em Bitcoin e outras criptomoedas: o jogador profissional de futebol Nigeriano Achara Ifunanyachi e o norte-americano Alex Crognale fizeram movimentos semelhantes em 2021 usando a Bitwage como provedora de serviços relacionados às criptomoedas.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco.