08/02/2022 às 07h20min - Atualizada em 08/02/2022 às 07h20min

Governo de Goiás assina contrato de venda da Celg T por R$ 2,1 bilhões

“Goiás é bem governado”, diz CEO da EDP

A Redação
Reprodução
O Governo de Goiás assinou, nesta segunda-feira (7/2), o contrato de venda da Celg Transmissão S.A (Celg T) para a EDP. A estatal foi leiloada por R$ 1,977 bilhão, em outubro do ano passado. Com as correções monetárias, o valor repassado hoje saltou para R$ 2,113 bilhões, montante que será destinado à recomposição do Fundo Previdenciário do Estado.
 
O CEO da EDP, João Marques da Cruz, definiu a compra da Celg T como uma excelente oportunidade. “Estamos comprando uma plataforma de crescimento, de expansão.” Ele atribuiu o cenário favorável à boa gestão do Estado, e que trata-se de um território promissor, “futuro do Brasil”. “Em Goiás, economicamente, um produto, o consumo e a eletricidade crescem mais do que na média do país. É onde a EDP quer estar. E é por isso que concorremos à privatização e ganhamos”, garantiu ao anunciar que a estatal passa a se chamar EDP Goiás.
 
“Nós escolhemos o Estado de Goiás porque acreditamos, acreditamos porque é um Estado bem governado, os investidores precisam sempre de confiança e temos aqui confiança”, continuou João Marques. O CEO adiantou, ainda, que uma das metas da empresa é investir em outros setores da atividade energética. Citou, como exemplo, a energia solar. “Aproveitemos essa riqueza para que se crie valor para todos”, concluiu.
 
A estatal foi arrematada pela EDP em 14 de outubro de 2021, em sessão na Brasil, Bolsa, Balcão (B3 S.A), com um ágio de 80,1%. A previsão de investimento anunciada para Goiás gira em torno de R$ 400 milhões, sendo metade desse montante, em 2022 e 2023.
 
Como explicado pelo governador, o valor arrecadado com o leilão vai amortizar o déficit previdenciário em Goiás, e ainda, permitir que se isente da contribuição previdenciária, aposentados e pensionistas que recebem até R$ 3 mil, cerca de 18 mil pessoas. Aqueles que recebem acima desse valor vão contribuir com alíquotas progressivas, apenas sobre a quantia que exceder os R$ 3 mil.
 
Presente há mais de 20 anos no País, a EDP é uma das maiores empresas privadas do setor elétrico. Com mais de 10 mil colaboradores diretos e terceirizados, a companhia tem negócios em geração, transmissão e soluções em serviços de energia voltados ao mercado B2B, como geração solar, mobilidade elétrica e mercado livre de energia. Em distribuição, atende cerca de 3,6 milhões de clientes em São Paulo e Espírito Santo, além de ser a principal acionista da Celesc, em Santa Catarina.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco.