01/10/2021 às 16h42min - Atualizada em 02/10/2021 às 00h00min

Tim e Vivo explicam como funcionará o 5G no Brasil

5G deve operar nos próximos meses

SALA DA NOTÍCIA Rodrigo Lico
Assessorias de imprensa das operadoras TIM e VIVO
Arquivo da TIM
Em entrevista exclusiva concedida ao jornalista Rodrigo Lico, Tim e Vivo, duas das maiores operadoras no Brasil esclarecem como irão operar a nova tecnologia 5G. Sanam dúvidas com relação às mudanças de implementação desta revolucionaria engenharia cientifica nas plataformas digitais, de como se dará a migração gradual para esta nova plataforma, a cobertura em todo o território nacional, os efeitos na economia nacional, nos postos de trabalho e impacto no setor de telecomunicações.

A Vivo anunciou que sua rede 5G DSS (Dynamic Spectrum Sharing) encontra-se em fase de testes em 8 cidades até o final de julho: Em São Paulo, Salvador, Brasília, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Goiânia, Curitiba e Belo Horizonte. Para isso promove o uso de uma rede de fibra ótica de altíssima capacidade e com frequências dedicadas a serem leiloadas no início de 2021.

A companhia esclarece também que o 5G permite uma taxa de transmissão centenas de vezes superiores ao atual, com picos de até 20 Gbps (dados podem ser executados através de um sistema em um segundo) e uma latência (teórica) de até 1 milissegundo. Atualmente, com o 4G, a latência está perto de 80 milissegundos. A operadora revela que vem investindo significativamente nos últimos anos para construir a maior rede urbana de fibra ótica no Brasil, o que será um dos grandes diferenciais da futura rede 5G.

A operadora destaca que para aperfeiçoar a experiência desta tecnologia se faz necessário a aquisição de um aparelho compatível e que para isso tem trabalhado com seus parceiros, fabricantes de smartphones, para aumentar a oferta de aparelhos 5G ready e assim propiciar uma experiência completa ao consumidor. A principio a companhia encontra-se em nível de testes e opera o 5G nas seguintes regiões:

São Paulo (regiões da Av. Paulista, Vila Olímpia e Berrini)
Brasília (regiões do Eixo Monumental, Esplanada do Ministérios e Shoppings)
Belo Horizonte (regiões de Savassi e Afonso Pena)
Salvador (regiões de Pituba e Itaigara)
Rio de Janeiro (Copacabana, Ipanema e Leblon)
Goiânia (região central da cidade)
Curitiba (regiões do Centro Cívico/Alto da Glória e Batel/Água Verde)
Porto Alegre (regiões do Moinhos de Vento, Av. Carlos Gomes e Shopping Iguatemi)

A Vivo ressalta que o potencial da tecnologia 5G é enorme, e enquanto não se tem as frequências dedicadas, a companhia evoluirá sua rede utilizando as frequências existentes, assim como sua ampla cobertura de fibra ótica. Contudo, a exemplo de outros países da Europa, Ásia e EUA, a operadora entende que se faz necessário o leilão do 3,5GHz no início de 2021, para acelerar a adoção plena do 5G, como ferramenta de digitalização no país.

Tim

A Tim se posiciona do mercado como líder na cobertura 4G, e pondera que não será diferente em relação à cobertura 5G. A operadora se compromete a levar a cobertura dessa nova geração tecnologia em todo o território nacional, ou seja, mais de 5.570 municípios até 2023.

A operadora salienta ainda que também se encontra em fases de testes e que é líder na implantação do 5G no país, com a criação de laboratórios para estudos da nova tecnologia. A companhia anuncia que os testes do 5G estão sendo realizados em três cidades, todas contempladas com a rede comercial de quinta geração:

Bento Gonçalves/RS,
Itajubá/MG,
Três Lagoas/MS


A Tim aponta também que vai utilizar a técnica DSS nas três cidades em parceria com os seguintes fornecedores: Ericsson, Huawei e Nokia, que aproveitam a agregação de frequências do espectro atual (4G) para chegar à velocidade do 5G. Além disso, utilizará a tecnologia FWA (Acesso sem Fio) para disponibilizar banda larga fixa em cima da rede móvel, aprimorando assim a infraestrutura já existente no 4G para oferecer o a nova tecnologia.

A empresa comunica também que está mobilizada na missão de promover a inovação e a democratização do acesso à informação na TIM, por isso não há como mensurar um número fixo de pessoas envolvidas nessa ferramenta. Com relações a tabelas de preços e valores a serem praticados para o acesso ao 5G à companhia esclarece que divulgará em momento oportuno. A operadora explica que não esta medindo esforços e considera primordial privilegiar os compromissos assumidos em benefício da sociedade e da digitalização no Brasil e que brevemente anunciará mais detalhes.



 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco.