05/09/2021 às 19h04min - Atualizada em 05/09/2021 às 19h04min

Jogo entre Brasil e Argentina pelas Eliminatórias é suspenso após paralisação da Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) paralis...

Dia Online
Reprodução

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) paralisou na tarde deste domingo (5) o jogo entre Brasil e Argentina pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. A decisão foi tomada após quatro jogadores argentinos entraram em campo, mesmo com a determinação da agência de que teriam de cumprir isolamento no hotel para serem deportados para a Argentina.

Sem citar os nomes dos jogadores, a agência informou ter sido informada de que os jogadores teriam descumprido as regras sanitárias brasileiras segundo as quais “viajantes estrangeiros que tenham passagem, nos últimos 14 dias, pelo Reino Unido, África do Sul, Irlanda do Norte e Índia, estão impedidos de ingressar no Brasil”. Diante da situação, há possibilidades de os jogadores serem deportados do país.

“Após reunião com as autoridades em saúde, confirmou-se, após consulta dos passaportes dos quatro jogadores envolvidos, que os atletas descumpriram regra para entrada de viajantes em solo brasileiro, prevista na Portaria Interministerial nº 655, de 2021”, informou, em nota, a Anvisa, referindo-se aos viajantes que chegaram ao Brasil em voo de Caracas/Venezuela com destino a Guarulhos.

A Anvisa informa que considera a situação “risco sanitário grave”, motivo pelo qual orientou as autoridades em saúde locais “a determinarem a imediata quarentena dos jogadores, que estão impedidos de participar de qualquer atividade e devem ser impedidos de permanecer em território brasileiro”.

O jogo estava previsto para começar às 16h na Neo Química Arena, em São Paulo pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo. Entretanto, a Conmebol informou, após a paralisação, que o jogo entre Brasil e Argentina está suspenso.

O Brasil, que lidera a competição de forma isolada com 21 pontos, aproveita a suspensão para treinar.

Uma idosa, de 68 anos, morreu na tarde deste domingo (5/9), após ser atropelada por uma motocicleta na Avenida Porto Salinas, no Residencial Buena Vista II, em Goiânia. O motociclista fugiu do local sem prestar socorro à vítima.

De acordo com a Delegacia de Investigação de Crimes de Trânsito (Dict), a vítima, Ivone Ferreira, trafegava andava pela Avenida Porto Salinas e logo após atravessar a via, caminhava rente ao meio-fio, quando foi atropelada por uma motocicleta.

Segundo a Dict, uma testemunha relatou que o motociclista seguia no sentido Buena Vista II / Buena Vista I e teria se distraído ao olhar para uma moça que seguia na direção oposta, momento em que conduzia o veículo com apenas uma das mãos e olhava para trás, tendo derivado para a direita sem perceber e atropelado a vítima.

A vítima teve o óbito constatado no local. Ainda de acordo com a Dict, será instaurado para apuração dos fatos.

Um homem, de 43 anos, morreu na tarde da última quinta-feira (2/9) após ser atropelado por dois carros, no Setor Vila Canaã, em Goiânia. A Delegacia Especializada em Investigação de Crimes de Trânsito (Dict) foi acionada para atender a ocorrência.

Segundo informações e vestígios encontrados no local, o homem trafegava como pedestre pela rodovia BR-060 quando ao atravessar a pista, próximo ao viaduto da Avenida Aderup com a Avenida Consolação, foi atingida pelo veículo Toyota/Corolla, conduzido por uma mulher de 35 anos, que trafegava pela rodovia, sentido Oeste/Leste.

Após o atropelamento a vítima caiu no asfalto e foi atropelada novamente por um veículo VW/Nova Saveiro, conduzido por um homem de 37 anos, que trafegava no sentido contrário do veículo Toyota/Corolla.

O Corpo de Bombeiros Militar de Goiás (CBMGO) foi acionado para socorrer a vítima, que não resistiu aos ferimentos e teve a morte constatada ainda no local.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco.