12/05/2020 às 10h55min - Atualizada em 12/05/2020 às 10h55min

Governadores rejeitam novas diretrizes sobre serviços essenciais de Bolsonaro

Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ampliou a lista de "serviços essenciais", incluindo salões de beleza, barbearias e academias entre os comércios autorizados a funcionar durante a pandemia do novo coronavírus (Sars-coV-2).

Leia também: Covid-19: detentos da Califórnia tentam se infectar para sair da cadeia

Presidente Jair Bolsonaro

Presidente Jair Bolsonaro

Agência Brasil
Presidente Jair Bolsonaro

Na última segunda-feira (11), governadores de cinco estados afirmaram que não irão seguir as novas diretrizes de Bolsonaro , são eles: Rui Costa, da Bahia; Camilo Santana, do Ceará; Helder Barbalho, do Pará; João Azevêdo, da Paraíba; e Paulo Câmara, de Pernambuco.

Leia também: Homem com Covid-19 infecta outros 533 colegas de trabalho

Surpreedido pela medida, o ministro da Saúde,  Nelson Teich , declarou em coletiva. "O que eu acho hoje é o seguinte: se você criar um fluxo que impeça que as pessoas se contaminem, e se você criar condições e pré-requisitos para que você não exponha as pessoas ao risco de contaminação, você pode trabalhar retorno de alguma coisa. Agora, tratar isso como essencial é um passo inicial, que foi uma decisão de Bolsonaro , que ele decidiu isso aí".

Leia também: Mortes por Covid-19 são 3.743 no estado de São Paulo; casos crescem no interior

Atualmente o Brasil contabiliza 169 mil casos de Covid-19 , óbitos já são mais de 11 mil. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco.