MENU

04/09/2019 às 20h00min - Atualizada em 04/09/2019 às 20h00min

Polícia Civil cumpre mandados judiciais e prende suspeitos em Araguari e Uberlândia

gazetadotriangulo
Reprodução

Todo o efetivo da Polícia Civil esteve empenhado em mais uma operação, deflagrada na manhã desta terça-feira, 3. A Operação Esparta, cujo nome segundo o delegado Gilmar Pereira Souza, advém de uma simbologia, leva em consideração que a Polícia Civil vem trabalhando constantemente, visando o combate à criminalidade em Araguari.

Detalhes das investigações foram repassados em entrevista coletiva na tarde de ontem

Detalhes das investigações foram repassados em entrevista coletiva na tarde de ontem

Detalhes das investigações foram repassados em entrevista coletiva na tarde de ontem

 

Assim, investigações estavam sendo realizadas há alguns meses em Araguari e Uberlândia, tendo como foco o combate ao tráfico de drogas, entretanto, outros delitos foram levantados como associação criminosa, agiotagem e lavagem de dinheiro. Diante disso, foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão. Com a participação de 50 policiais, foi possível apreender objetos ilícitos, entorpecentes, quatro armas de fogo, munições de vários calibres, incluindo de uso restrito, além de quantias em dinheiro.

Segundo informou o delegado, o Poder Judiciário expediu por meio da representação da Polícia Civil, sete mandados de prisão preventiva, porém, um dos alvos ainda não foi localizado.

Um laboratório de drogas também foi interditado na zona rural de Araguari. No local, com apoio da equipe Rondas Ostensivas Com Cães (ROCCA) da Polícia Militar, foram recolhidos apetrechos utilizados para o refino de substâncias ilícitas.

“O responsável não estava no local, mas foi capturado em sua residência na cidade de Uberlândia. Outro alvo se encontra recolhido no Presídio do município, respondendo por outros crimes, dentre eles, de homicídio”, ressaltou.

Durante as diligências, ocorreram ainda outras prisões em flagrante, tendo como motivação o tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo. Sobre o nome dos envolvidos, a Polícia Civil preferiu não divulgá-los, tendo em vista que foram apreendidos vários materiais e documentos que serão analisados pelos investigadores e pela perícia, para que sejam colhidos novos elementos, visando apurar os crimes e prender outros suspeitos.

Em entrevista coletiva na tarde de ontem, o delegado Wilton José Fernandes, chefe da Quarta Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC), ressaltou o êxito da ação e o empenho dos policiais. “Com apoio do Judiciário, Ministério Público, a colaboração da Polícia Militar de Araguari e da Polícia Civil de Uberlândia, foi possível obter êxito na maioria das ações realizadas nesta data. A participação de todos foi de fundamental importância no andamento das investigações”.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco.