MENU

26/04/2019 às 17h01min - Atualizada em 27/04/2019 às 06h46min

Clássico de Thomas Paine é traduzido para o português

Livro Justiça Agrária representa o maior grau de radicalidade da reflexão de Paine sobre a pobreza, e expõe uma ousada proposta de diminuição das desigualdades sociais e da pobreza, que foi apresentada ao Diretório da Revolução Francesa.

DINO - https://www.pacolivros.com.br/justica_agraria/prod


A obra "Justiça Agrária" é histórica e sociológica, no sentido de que fornece ao leitor a oportunidade de conhecer de uma forma diferente e viva, a partir da ótica de quem experienciou e lutou, as três principais revoluções sociais que formaram, conforme os críticos, a contemporaneidade: a Revolução Norte-Americana de 1776, a Revolução dos anos de 1790 na Inglaterra e a Revolução Francesa, em 1779.

Ela foi escrita por Thomas Paine (1737-1809), referenciado pelos historiadores contemporâneos como ator, intérprete, pensador e ativista. Produziu ao longo de sua vida artigos e tratados, como o Senso Comum, principal panfleto pela independência das 13 colônias, Os Direitos dos Homens, em resposta ao conservadorismo da época, e a Justiça Agrária, que reflete a condição social dos mais vulneráveis em tempos de guerra.

A obra, que possui 69 páginas e foi traduzida por Daniel Gomes de Carvalho, doutor em História Social pela Universidade de São Paulo com a tese O pensamento radical de Thomas Paine (1793-1797): artífice e obra da Revolução Francesa, está dividida em tópicos.
Ao todo, tem-se 12 tópicos. Nos primeiros, o autor discorre sobre as revoluções, buscando, a partir de uma linguagem de fácil acesso e compreensão, narrá-las a partir de quem não só vivenciou, mas lutou, produzindo inclusive semanário de apoio à emancipação dos mais oprimidos, sendo um exemplo nesse sentido o panfleto pela independência das 13 colônias.

É importante destacar que a obra reflete não apenas as revoluções, mas os pensamentos e a biografia de Thomas Paine, que, como se viu brevemente, é farta.
Para Moncure Daniel Conway, autor da primeira biografia de Paine, "nenhum homem conhecia tão intimamente o movimento revolucionário, ou era tão competente para lembrá-lo. Franklin havia deixado com ele suas notas e papéis concernentes à Revolução Norte-Americana. Seu conhecimento pessoal incluía
quase todos os grandes e famosos homens do seu tempo, na Inglaterra, América do Norte e França". Isso traduz o espírito da obra ora em comento.

A Justiça Agrária é uma obra essencial para quem busca conhecer as origens de certas questões que ainda permeiam a sociedade, como a desigualdade agrária, social e econômica. Ela é basilar nesse sentido, central. Pode, assim, ser lida por estudantes, pesquisadores, curiosos, professores, gestores públicos e autoridades políticas.



Website: https://www.pacolivros.com.br/justica_agraria/prod-6629098/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco.