MENU

01/04/2019 às 20h12min - Atualizada em 01/04/2019 às 20h12min

Professores da rede estadual deflagram greve

Mais Goiás
Reprodução
Professores da rede estadual deflagram greve

Professores da rede estadual deflagram greve

Os professores da rede estadual de Educação de Goiás votaram a favor da greve na tarde desta segunda-feira (1º). A assembleia geral ocorre agora, em frente ao Palácio Pedro Ludovico Teixeira, na Praça Cívica, em Goiânia.

A greve é por tempo indeterminado e tem início na quarta-feira (3). Uma nova assembleia, com paralisação, foi convocada para a próxima segunda-feira (8), após avaliação de uma possível proposta do Governo Estadual.

A paralisação é pelo pagamento do salário referente a dezembro de 2018, pois apenas 45% dos docentes recebeu: os ativos na faixa salarial de até R$ 4.450 e os aposentados até R$ 2.670. Além disso, não foram pagos o vale alimentação e nem o salário de março, que deveria ter sido quitado na última semana. A assembleia foi organizada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado de Goiás (Sintego).

“Quem parece que tá querendo greve é o Caiado, não é o Sintego”, afirmou a presidente da entidade. Ela ainda relembrou que o sindicato não aceitou a proposta de parcelamento do pagamento em oito parcelas.

Enquanto os professores se reuniam, a secretária de Educação do estado, Fátima Gavioli, prestava esclarecimentos na Comissão de Educação, Cultura e Esporte da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego).

“Não é falta de querer, é de não ter disponibilidade financeira para resolver o mês de dezembro. Aos poucos, com a sua agonia, vamos resolver o que chega à secretaria. Até junho acredito que tudo esteja resolvido”, afirmou Fátima.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Contato pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco.