17/07/2020 às 09h13min - Atualizada em 17/07/2020 às 09h07min

PANDEMIA: UMA REFLEXÃO ACERCA DA RENOVAÇÃO PLANETÁRIA E DA HUMANIDADE

 Um vírus que bateu nas portas da humanidade em finais do ano 2019 na Europa estendendo  até o Brasil em Março de 2020, quando se identificou o primeiro caso de COVID-19, causando pânico na boa parte do mundo, afetando todos os aspectos da sociedade, desde a questão social nada evidenciada até as bolsas de valores que é evidenciada no cruel mundo capitalista, que no anoitecer de um dia e no amanhecer de um outro nos limitou o contato social, e o mais grave ainda, ceifando vidas.
Todas estas situações anteriormente mencionadas nos fazem refletir: “ Será que precisamos de um ritmo tão acelerado de vida?; Será que é possível viver sob o aspecto material de forma mais simples?; Será que estamos ultrapassando alguns limites da natureza? Muito mais do que o aspecto da letalidade do vírus, é preciso atentar-se ao fato da “ Fragilidade da vida física num mundo de provas e expiações.” Visto desta ótica  muitos de nós ainda tememos o desprender da matéria física, o partir, a temida Morte, mesmo diante de esclarecimentos que faz Kardec  e os bons espíritos sobre a Imortalidade da alma, onde ambos colocam a vida material como coadjuvante desta vivência reencarnatória e não como protagonista, como temos hábito de fazer, ou seja, o espírito não morre, apenas cessa aqui sua ligação com a matéria física e aguarda, se necessário a oportunidade de outro o corpo físico para sua evolução. Ainda sim o temor nos é de interiorização.
Uma das grandes obras de Kardec e que nos auxilia em nossos questionamentos e anseios, é o Livro dos Espíritos, pois ele é composto de perguntas feitas por Kardec aos espíritos bons e que nos consola diante de nossas provas e expiações. Nas questões 737 até  741, ele trata da “ Lei da Destruição”, denominada pelos bons espíritos de “flagelos destruidores”. Se observarmos em toda nossa existência  a humanidade passa por tais flagelos, epidemias,  e outros , que causam grandes transtornos emocionais, orgânicos e psíquicos. Aqui hoje denominado como o flagelo atual o Coronavírus, atingindo de forma rápido um processo de progressão em massa e rápida de evolução.
Diante de tantos questionamentos feitos aos bons espíritos Kardec é ainda mais ousado, quando o mesmo objetiva saber de Deus que por tamanha generosidade e bondade, não teria formas mais leves e suaves para promover o avanço espiritual dos seres. E então os Espíritos bons assim o diz: “ Deus faz isso o tempo todo”, e o que atrapalha a humanidade é a cegueira orgulhosa do a humanidade de abandonar os vícios que lhes afastam dos caminhos ordeiros do Pai Celestial. A este caminho, onde há enormes barreias e pedras no caminhos o que dará direção da lisura de nossas condutas é o Livre Arbítrio, onde é posto em prática a generosidade de Deus para conosco, onde através de seus ensinamentos já conhecemos a verdade, é podermos conhecer o bem e o mal, é saber distinguir o JOIO do TRIGO.
Eis que lhes estejam leitores indagando sobre o fato, de que todos os que estão  por esta Pandemia,  são todos merecedores deste terrível vírus ? não existem pessoas boas que não mereçam passar por este sofrimento? Eis que Deus assim entende que o espírito em si que terá sua valorização, e para tanto deus conhece a cada um de nós em nosso interior e nossos compromissos feitos no ato de nossa encarnação e reencarnação. E o que os homens vêem são apenas o exterior, daí então nossos julgamentos quantos aos acontecimentos atuais que até ceifam vidas. Precisamos aproveitar  aqui agora cada fase de nossas vidas buscando evoluir, buscar seguir os princípios cristãos de amor ao próximo.
Vale ainda registrar que Kardec, fala da utilização da inteligência como meio de prevenir, ou ,ainda, vencer o flagelo destruidor.O seja, não podemos viver uma fé cega, onde nossos atos se prendem apenas a busca pela misericórdia de Deus de nos perdoar em nossas atitudes, precisamos ir além; precisamos sim praticar sempre a evolução, basta nos remetermos á tão célebre afirmação bíblica, mas que nos serve em todos os tempos: “ Orai e Vigiai”.
Daí, o porquê do isolamento social e renúncias, criação de hábitos de higiene, ou seja um momento para cuidar de nós para cuidar do outro, é o coletivo cedendo lugar ao individualismo. É neste momento também que praticamos o livre arbítrio e por vezes forçados á renunciar alguns de nossos hábitos sociais. A humanidade precisa identificar tudo o que lhe facilitará seguir em frente em sua evolução ou ainda o que lhe tortura e lhe fará seguir mais por caminhos tortuosos da evolução.
 O que hoje estamos tendo que fazer é buscar dentro de nós mesmos acender a fagulha Divina, é fazer de nosso lar a “Igreja” de Deus, é usar os meios de comunicação virtuais criados pela inteligência humana, para nos aproximar e auxiliar o próximo e por vezes até mesmo de nossos familiares. Este momento nos serve de reflexão sobre a importância de cada membro de nossa família, é ver em nossa casa um espaço de laços e não apenas de paredes frias.(Grifo Pessoal)

Portanto alegrai – vos espíritas! É momento de Renovar nossas energias e fazer correção de rotas. Ainda é tempo de sermos pessoas melhores, de ter um mundo melhor. Eis aqui a oportunidade do livre arbítrio e de busca pela evolução espiritual.
 
O vírus nos convida para uma nova perspectiva de vida, para um alinhamento entre o que  a alma pede, o que o planeta suplica e o todo manifesta. São tempos de dor, mas também de resistência, de luz e de profundas mudanças. Estamos num período de encontro conosco e de autoconhecimento e podemos despertar uma consciência mais íntima de nós e da vida.
Gomes , Samuel( espírita , psicólogo  humanista e tanotólogo). WEBSITE- O TEMPO. 14/04/20.
 
 
Link
KELLY CRISTINE DOS SANTOS

KELLY CRISTINE DOS SANTOS

Professora Graduada em História / UEG - Morrinhos, Pós - Graduada em História do Brasil /FIJ - RJ, Espírita por convicção.

Leia Também »
Comentários »
Contato pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco.