07/07/2017 às 07h35min - Atualizada em 07/07/2017 às 07h35min

A verdade que Liberta!

http://hamzaabdullah357.blogspot.com.br/2016/05/a-verdade-que-liberta.html
Hajj Hamzah - Hajj Hamzah
Hajj Hamzah

Muitas pessoas me perguntam o motivo da minha conversão ao Islamismo. Não tem nenhum segredo, ou, até mesmo lavagem cerebral com alguns já me afirmaram (risos). Desde criança eu mergulhei de cabeça em busca de uma verdade que completasse minha existência inquieta e questionadora. Fui batizado na Igreja Católica Apostólica Romana, Igreja do Sagrado Coração de Jesus da cidade de Goiandira Estado de Goiás. Fui crismado,fiz primeira comunhão. Inclusive nesse dia eu já com meus 09 anos fiz a primeira descoberta de que os padres não eram tão sérios como imaginávamos, foi quando o Frei, que já é falecido, portanto não vou revelar seu nome me disse:"toma benção do titio", só depois fui descobrir que ele havia se encantado por uma tia minha, pela qual eu também sempre tive um carinho especial.

Segui então minhas buscas mergulhando no mundo espírita, ai transito pela Umbanda, Candomblé, Quimbanda e Kardecismo. Consegui tirar aprendizado de todas elas. Inclusive guardo boas recordações dos amigos que construí principalmente nas crenças afro-brasileiras. Com 17 anos, já envolvido com música formamos o primeiro conjunto musical para tocar nas missas da matriz. Confesso era muito mais pela música do que pela crença. Mas, daí nasceu a vontade de ser padre. E por pouco não me ingressei no seminário dos padres Redentoristas de Aparecida do Norte. Não fosse o Pároco da época ter cedido minha vaga de um outro colega , para dois irmãos, era bem possível que teria concluído meus estudos. 
 
Foi então que nesse período chegou a Goiandira um Bispo chamado Dom Ernani Pinto dos Reis, de Belo Horizonte, mais tarde Bispo Diocesano de Vitória ES, onde faleceu há uns dois anos, da Igreja Católica Apostólica Brasileira, me convidou para ingressar no seu seminário. Juntou-se a fome com a vontade. Aceitei imediatamente, isso ocorreu em 1974. Completei meus estudos filosóficos e teológicos e recebi minha primeira ordem (O Diaconato) no dia 27 de setembro de 1979, em seguida a (O Presbiterato) 08 de dezembro de 1979 e por fim minha (Sagração Episcopal) em 29 de julho de 1995.
 
Uma coisa da qual me orgulho é nunca ter dependido de dinheiro da Igreja, para minha sobrevivência, salvo, no primeiro ano de estudos, quando vivi em regime de internato. Em 1975 prestei serviços ao Exército Brasileiro, no 2º Batalhão Ferroviário de Araguari MG, no Laboratório de Solos e Concretos, e no dia 11 de junho me ingressei no Banco do Brasil, onde permaneci ate 01 de julho de 2007.  
 
Meu contato direto com o Islamismo se deu em fevereiro do ano 2000, quando eu era Bispo Auxiliar de Brasília. Algumas nuances me chamaram atenção naquela curiosa religião. Por exemplo, sempre vista nas mídias ligada a atos de terrorismo, violência â mulher, dentre outros adjetivos, e mesmo assim era disparada a religião que mais crescia no mundo, inclusive no mundo ocidental. Por que apenas as pessoas com melhore escolaridades, se convertiam? Por que as mulheres objeto de violência representavam 07(sete) em cada 10 (dez) convertidos no mundo ocidental? Por que não existiam propaganda desse Religião, contrapondo aos seus acusadores ou divulgando sua doutrina? Pode-se dizer que foi um casamento a primeira vista. Com 4 (quatro) meses de estudos eu pedi licença ao meu Bispo Diocesano, saudoso Dom Luis Fernando Castillo Mendez, e aqui estou até os dias de hoje. Um divulgador formado pelo Instituto Latino Americano de Estudos Islâmicos, com sede em Maringá (PR),no momento com a ajuda de irmãos construindo a terceira Mesquita (Templo Islâmico), do Estado de Goiás, na cidade de Corumbaíba, bem no "Coração do Brasil".
 
Mas, afinal o que me encantou no Islamismo?  Foi que rapidamente eu percebi que eu era um "Cristão", aliás, mais que isso! Uma pessoa que havia chegado à plenitude sacerdotal, e estava tão longe dos ensinos do meu Mestre e Senhor Jesus , o Cristo de Deus! Eu não rezava como Ele, eu não agia como Ele, e até o chamava de Deus! Em contra partida descobri que os muçulmanos o seguia de perto em ações, costumes e adorações. Conclusão eu voltei para a verdadeira Religião de Jesus, me tornando muçulmano. Sim, hoje não tenho dúvidas através da própria Bíblia Cristã e a Torah (Livro Sagrado dos Judeus), que todos os Profetas e Mensageiros, de Adão a Muhammad (SAAS) pregaram a mesma mensagem, ou seja, a adoração de um Deus Único, que tudo criou e jamais foi criado ou gerado e nada é comparável a Ele!.
 
Hoje quero compartilhar com vocês um pouco da minha história e do entendimento que o Islamismo me deu de algumas passagens bíblicas mal interpretadas, e das vertentes que mudaram quase que totalmente os ensinamentos de Jesus (AS).
 
O que na verdade significa a expressão “O caminho, a verdade e a vida”.
 
No evangelho de João está escrito que Jesus disse: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai a não ser por mim” (João 14:6).
E hoje o cristão adora a Jesus dizendo: O Senhor Jesus disse: ninguém vem ao Pai a não ser por mim. Por que interpretaram assim? Religião é capricho agora? Este que se entregou fervorosamente a estas interpretações alguma vez perguntou: Os discípulos de Jesus se dirigiram a ele como objeto de adoração? Creio que jamais fizeram isso. O que eles fizeram foi: tomar Jesus como exemplo na adoração a Deus e na conduta. Por que não entendemos assim então? Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim significa: ninguém chega a Deus senão pelo meu caminho, fazendo como eu faço, O adorando como eu adoro. Não é para chegar e adorar a ele, porque Jesus nunca adorou a ele mesmo e quando dizia “Ó Senhor”, se dirigia ao Único Deus e não era um deus se dirigindo a ele mesmo e não era um deus se dirigindo ao outro!
 
Jesus é um profeta enviado por Deus
O Messias, filho de Maria, não é senão um Mensageiro; antes dele, com efeito, os outros mensageiros passaram (Al Maidah 75).
Jesus sempre alegou ser um profeta enviado por Deus. Sempre se referia a um outro ser, que não ele próprio, como o Único Deus e só afirmava ser um mensageiro de Deus.
Isto ficará claro quando lemos os textos bíblicos a seguir: Mateus 10:40 “...Quem vos recebe, a mim recebe, e quem me recebe, recebe aquele que
me enviou”
Mateus 21:11 “E as multidões respondiam: “É o profeta Jesus, de Nazaré da Galiléia”.
Mateus 15:24 “Eu fui mandado somente para as ovelhas perdidas de Israel”.
Mateus 21:46 “Procuraram prender Jesus, mas ficaram com medo das multidões, pois elas consideram Jesus um profeta”.
Marcos 9:37 “... e qualquer que a mim me recebe, não recebe a mim, mas ao que me enviou”.
Lucas 10:16 “..quem vos der ouvidos, ouve-me a mim; e, quem vos rejeitar, a mim me rejeita; quem, porém, me rejeitar, rejeita aquele que me enviou”.
João 5:46 “Se vocês acreditassem mesmo em Moisés, também acreditariam em mim, porque foi a respeito de mim que Moisés escreveu”.
João 5:36-39 “E o Pai que me enviou deu testemunho a meu favor. Vocês nunca ouviram a voz dele, nem viram a sua face. Desse modo, a palavra dele não permanece em vocês, porque vocês não acreditam naquele que Ele enviou”.
João 12:49 “Porque eu não falei por mim mesmo. O Pai que me enviou, Ele é que me ordenou o que eu devia dizer e falar”.
João 17:3 “Ora, a vida eterna é esta; que eles conheçam a ti, o Único Deus Verdadeiro, e aquele que tu enviaste, Jesus Cristo”.
 
O Alcorão Sagrado confirma a crença de que Jesus foi um enviado de Deus aos israelitas. Sendo um revelação posterior ao Evangelho, o Alcorão veio resgatar esta crença que foi ocultada e esquecida quando misturada a outros dogmas estabelecidos após a vida de Jesus. Dentre as dezenas de versículos do Alcorão sobre Jesus:
Ó seguidores do Livro! Não vos excedais em vossa religião, e não digais a cerca de Allah senão a verdade. O Messias, Jesus, filho de Maria não é senão o mensageiro de Allah e seu verbo, que Ele lançou a Maria, espírito vindo dEle. Então, crede em Allah e em Seus Mensageiros, e não digais: “Trindade”. Abstende-vos de dizê-lo: é-vos melhor.
Apenas, Allah é Deus Único. Glorificado seja! Como teria Ele um filho?! Dele é o que há nos céus e o que há na terra. E basta Allah por Patrono!
O Messias não desdenhará ser servo de Allah nem os anjos a Ele achegados. E aos que desdenham Sua adoração e se ensoberbecem, Ele os reunirá, a todos, a Ele. (4:171-172)
 
Assim, e de modo a não deixar nenhuma duvida, Deus, em sua última revelação, define que Jesus foi:
1º enviado de Deus;
2º Palavra divina (Verbo) proferido à Maria;
3º Igual aos demais profetas de Deus;
4º ingeria alimentos.
 
Portanto, Jesus é enviado de Deus. Não pode ser Deus, pois seria o enviado dele mesmo. Por isso, nunca se apresentou como Deus, e nem os seus discípulos, apóstolos e seguidores o chamaram de Deus e nem o consideravam divino. Pois devemos considerá-lo como ele é e como ele foi considerado por seus discípulos: O homem que Deus enviou.

Jesus é um ser humano
E sua mãe era veracíssima. Ambos comiam alimentos como os demais. Olha como tornamos evidentes, para eles, os sinais; em seguida, olha como se distanciam destes (Al Maidah 75).
 
Sendo um profeta, Jesus é um ser humano assim como todos os outros profetas.
Jesus nasceu de Maria, a suas necessidades e qualidades humanas e sua sobrevivência por comida e bebida são indicações claras de que era um ser humano e não Deus porque Deus “não é servido por mãos humanas, como se precisasse de alguma coisa”. (Atos 17:25).
 
E na Bíblia também consta sobre Jesus:
Mateus 2:4 “Herodes reuniu todos os chefes dos sacerdotes e os doutores da lei; e lhes perguntou onde o Messias deveria nascer”.
Lucas 1:31 “Eis que você vai ficar grávida, terá um filho, e dará a ele o nome de Jesus”.
João 5: 30 “Eu não posso fazer nada por mim mesmo”. E sobre Deus lemos: “Para Deus tudo é possível” (Marcos 10:27)
1 Timóteo 2:5 “Pois há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens: Jesus Cristo, homem”.
 
Deus é o objeto de nossa adoração, o Ser Supremo, à quem nós, criaturas d´Ele dirigimos nossas preces. Não podemos imaginar Deus dirigindo súplicas a outrem. E Jesus, era um profeta a quem Deus enviou e concedeu milagres, mesmo assim,era um ser humano que adorava a Deus ensinando-nos que também devemos adorar só a Deus:
Marcos 1:35 “Na madrugada quando ainda estava escuro, Jesus se levantou e foi rezar num lugar deserto”.
Lucas 5:16 “Mas Jesus se retirava para lugares desertos, a fim de rezar”. É lógico que Jesus rezava a Deus, e assim ordenou que fizéssemos.
 
As leis e adorações ordenadas por Jesus, hoje ignoradas
Mateus 15:17 Disse Jesus: “Não pensem que eu vim abolir a lei e os profetas. Não vim abolir, mas dar-lhes pleno cumprimento”
- Purificação (ablução)
Êxodo 40:30 “Colocou a bacia entre a tenda da reunião e o altar, enchendo-a com água para as abluções “
Atos 21:26 “Então Paulo levou os homens consigo. No dia seguinte, purificou-se com eles e entrou no templo”
- Oração da Alvorada
Marcos 1:35 “De manhã, ainda quando estava escuro, Jesus se levantou e foi rezar num lugar deserto”
- Prostração
Reis1 18:42 “Enquanto Acas foi comer e beber, Elias subiu ao topo do monte Carmelo e se encurvou até o chão, colocando o rosto entre os joelhos”
Josué 5:14 “Então Josué prostou-se com o rosto por terra e o adorou. A seguir perguntou: “O que diz o meu Senhor ao Seu servo?”
- Oração em congregação
Números 20:6 “Moisés e Aarão se afastaram da comunidade, foram para a entrada da tenda da reunião e se prostraram diante dela com o rosto por terra”
- tirar os calçados em lugares sagrados(tirar os calçados ao adentrarem nos templos);
Êxodo 3:5 “Não se aproxime. Tire as sandálias dos pés, porque o lugar onde você está pisando é um lugar sagrado”
Atos 7:33 “Então o Senhor lhe disse: “Tire as sandálias dos pés porque o lugar onde você está é terra santa”.
- Véu (Uso do hijab);
Coríntios 11:3 “Mas, toda mulher que reza ou profetiza de cabeça descoberta, desonra a sua cabeça, é como se estivesse com a cabeça raspada. Se a mulher não se cobre com o véu, mande cortar os cabelos. Mas, se é vergonhoso para uma mulher ter os cabelos cortados ou raspados então cubra a cabeça”
 
- Circuncisão
Gênesis 21:4 “Conforme Deus lhe havia ordenado, Abraão circundou seu filho Isaac, quando este completou oito anos”
Levítico 12:3 “No oitavo dia o prepúcio do menino será circunsidado”
- Proibição da bebida alcoólica
Levítico 10:8-10 “Jave falou a Aarão: “Quando você vier à tenda da reunião, junto com seus filhos, não bebam vinho, nem outra bebida fermentada, e assim vocês não morrerão. É uma lei perpétua para todos os seus descendentes. Isso para que vocês possam distinguir entre o sagrado e o profano, e entre o impuro e o puro
- Proibição da carne de porco
Levítico 11:7 “Considerem impuro o porco, pois apesar de ter o casco fundido, partido em duas unhas não rumina. Não comam a carne desses animais e nem toquem o cadáver deles porque são impuros”
- Proibição do adultério
Mateus 5: 27-28 “Vocês ouviram o que foi dito: Não cometam adultério. Eu, porém, lhes digo: Todo aquele que olha para uma mulher e deseja possuí-la, já cometeu adultério com ela no coração ...
- Proibição da idolatria
Levítico 19:4 “ Não recorram aos ídolos. Nem façam deuses de metal derretido. Eu sou Javé, o Deus de vocês”
Levítico 26:1 “Não façam ídolos, nem levantem imagens esculpidas ou estelas, e não coloquem no país de vocês pedras trabalhadas para se inclinar diante delas. Porque eu sou Javé, o Deus de vocês”.
 
Os muçulmanos fazem ablução, adoram somente a Deus e não associam a Ele deuses ou estátuas, prostram em suas orações, oram em congregação, não bebem bebida alcoólica, não comem carne de porco, as mulheres muçulmanas usam o véu, etc.Estas leis são cumpridas por obediência a Deus. Estes mandamentos são claramente relatados no Alcorão Sagrado para serem cumpridos, porque a Lei de Deus é imutável e perpétua e é para o bem do ser humano ontem e hoje. Então por que e quem aboliu a Lei e os profetas se Jesus disse: ““Não pensem que eu vim abolir a lei e os profetas. Não vim abolir, mas dar-lhes pleno cumprimento” (Mateus 15:17)? I
 
Depois desses esclarecimentos, você leitor concorda que os ensinamentos de Jesus (AS) foram alterados? Pois bem, na própria Bíblia Sagrada encontraremos os responsáveis por essas mudanças. Daí a necessidade da uma outra revelação que viesse resgatar a verdadeira vontade de Deus, Louvado Seja Ele, e, que foi transmitida por todos os Profetas e Mensageiros de Adão a Muhammad (SAAS). Voltamos então aos estudos comprobatórios.
 
A alteração dos ensinamentos de Jesus
O muçulmano crê em todos os profetas de Deus, de Adão à Muhammad... Não fazemos distinção alguma entre nenhum deles. E para Ele somos muçulmanos (Al Baqarah 136).
 
E quem refletir, observará que a base da religião de Deus é única e foi revelada a todos os profetas. Deus diz no Alcorão Sagrado: Da  religião, Ele legislou, para vós, o que recomendara a Noé, e o que te revelamos, e o que recomendáramos a Abraão e a Moisés e a Jesus: “Observei a religião e, nela, não vos separeis” (Achchura 13).
 
Por isso, quando lemos sobre a Lei contida no Velho Testamento, vemos grande semelhança, porque o Alcorão Sagrado resgatou estes valores e restabeleceu o monoteísmo, que é a religião dos profetas, após terem sido anulados e substituídos por crenças da invenção humana. Por isso, quem quer seguir a Jesus, saberá agora que deve seguir o Islam.
 
O Livro de Deuteronômio (31:29) relata que Moisés, antes da sua morte, disse:
“Porque eu sei que depois da minha morte vocês vão se corromper completamente desviando-se do caminho que lhes ordenei”.
 
E os ensinamentos de Jesus também foram alterados em nome da salvação, o Evangelho foi parcialmente esquecido, formando-se uma visão unilateral da religião, não uma visão abrangente e equilibrada que leva à paz e à salvação.
 
Paulo é o novo apóstolo do cristianismo. Respeitamos esta idéia dos nossos irmãos cristãos, porém discordamos. E provamos através da Bíblia que esta discórdia é racional e correta e que a religião de Jesus não é o que prega o cristianismo hoje.
 
Como o monoteísmo de Jesus se transformou no cristianismo atual? Como conseguiram fazer desta  apenas resquícios da verdadeira mensagem, que não fosse o Alcorão e Muhammad (saas) jamais seria resgatada?
 
Vejam as respostas na história de Saulo de Tarso, auto-proclamado de Apóstolo
 
Atos 9:1 “Saulo só respirava ameaças e morte contra os discípulos do Senhor. Ele apresentou-se ao sumo sacerdote, e lhe pediu cartas de recomendação para as sinagogas de Damasco, a fim de levar presos para Jerusalém todos os homens e mulheres que encontrasse seguindo o caminho”.
 
Atos 9:13-14 “Ananias respondeu: Senhor, já ouvi muita gente falar desse homem e do mal que ele faz aos teus fiéis em Jerusalém. E aqui em Damasco ele tem plenos poderes, que recebeu dos chefes dos sacerdotes, para prender todos os que invocam o teu nome”.
 
Durante a vida de Jesus, jamais foi crente, mais ainda, foi seu maior inimigo! Porém, após a morte de Jesus, se converteu, não só se converteu, se tornou apóstolo...
 
Atos 9:3-6 “Durante a viajem, quando já estava perto de Damasco, Saulo se viu repentinamente cercado por uma luz que vinha do céu. Caiu por terra, e ouviu uma voz que lhe dizia: “Saulo, Saulo, por que me persegue?”. Saulo perguntou: “Quem és tu Senhor?”. A voz respondeu: “Eu sou Jesus, a quem você está perseguindo. Agora levante-se, entre na cidade, e aí dirão o que você deve fazer”.
 
Saulo, após essa famosa revelação , clamou ser um crente em Jesus, e dava a si próprio a alcunha de apóstolo....
Coríntios 9:1-3 “Por acaso não sou livre? Não sou apóstolo? Não vi Jesus nosso Senhor? E vocês não são obra minha do Senhor? Ainda que para outros eu não seja apóstolo, ao menos para vocês eu sou, porque o selo do meu apostolado no Senhor são vocês. Essa é a minha resposta para aqueles que me acusam”
 
Quem o acusava? Quem dizia que ele não é apóstolo? Os autênticos apóstolos e discípulos de Jesus. Aqueles que estiveram com ele desde o inicio da mensagem, desde o primeiro dia. Aqueles que creram realmente em Jesus e sacrificaram suas vidas por ele.
 
Saulo foi rejeitado pelos discípulos. Sim senhores. Saulo foi rejeitado, porém
depois conseguiu unir-se aos discípulos, somente com a intercessão de Barnabé...
 
Atos 9:26-27 “Quando chegou a Jerusalém, tentou reunir-se aos discípulos, mas todos estavam com medo dele, não acreditando que fosse realmente um discípulo. Então Barnabé tomou Saulo consigo, o apresentou aos apóstolos, e lhes contou como Saulo no caminho tinha visto o Senhor, como o Senhor lhe havia falado, e como ele havia pregado corajosamente em nome de Jesus na cidade de Damasco.. (escrever a reação deles... não é este que só conspirava...)”Barnabé foi o primeiro missionário da história do Cristianismo, foi selecionado como a pessoa mais indicada para pregar as palavras de Jesus na Antióquia. Barnabé tinha total confiança em Saulo, então chamou-o para ajuda-lo na pregação.
 
Atos 11: 22-25 “A notícia chegou aos ouvidos da igreja de Jerusalém, e esta enviou Barnabé para Antióquia. Quando Barnabé chegou e viu a graça de Deus, ficou muito contente e os animou a permanecerem de todo coração ligados ao Senhor. Barnabé era bom, cheio de Espírito Santo e de fé. E uma considerável multidão se uniu ao Senhor. Barnabé foi, então, para Tarso em busca de Saulo...
 
Com toda sinceridade, faço uma pergunta a todo cristão sincero: Por que os evangelhos dos discípulos de Jesus foram esquecidos e são apócrifos, enquanto as cartas daquele que vestiu o apostolado após Jesus e nunca olhou para ele com a paz e a misericórdia, as cartas deste, sim, são sagradas, e são fonte para o estabelecimento da religião do Senhor? Onde estão as cartas de Barnabé, já que ele foi o primeiro? Onde estão os escritos dos verdadeiros discípulos de Jesus? Talvez se esclareça mais adiante porque prevaleceu a pregação e as cartas que conhecemos hoje e que dilaceraram a mensagem verdadeira de Jesus. Por muitas razões,talvez...
 Por causa das concessões e facilitações que ofereceram? Porque “Barnabé era bom, cheio de Espírito Santo e de fé”, era bom, não aceitava alterar a Lei de Jesus?  Porque as autoridades na época preferiram esta doutrina? Paulo ainda tinha os poderes citados em Atos... “tem plenos poderes, que recebeu dos chefes dos sacerdotes, para prender
Em todo caso, é certo que Deus permitiu que fatos assim acontecessem porque uma outra mensagem corrigiria a corrupção e a alteração dos injustos:O Alcorão Sagrado. Você verá mais adiante que Muhammad (saas) foi anunciado por Jesus como o último mensageiro a ser enviado depois dele.
 
Depois de trabalharem na pregação (Barnabé e Paulo) um certo tempo ocorreu um sério conflito entre eles. Então, Barnabé e os demais discípulos separaram-se de Paulo.
 
Atos 15:39 “Houve desacordo entre eles a tal ponto que tiveram que separar-se um do outro. Barnabé levou Marcos consigo e embarcou para Chipre”.
 
Os Atos dos Apóstolos não passa por completo a gravidade do conflito, e tenta fazer acreditar que a escolha de Marcos por Barnabé como companheiro de viajem foi a única razão deste conflito. O fato é que Paulo separou-se de Barnabé e dos outros discípulos definitivamente. Antes, Paulo agia como um verdadeiro crente para ganhar a confiança dos discípulos. Porém, a partir daí, sua nova doutrina começou a aparecer, por isso aconteceu a separação, porque ele distorceu o conceito de unicidade de Deus e desprezou as leis e ensinamentos deixados por Jesus para serem seguidos.
 
O que citamos aqui não são conjecturas, mas realidades que infelizmente ocorreram e que, infelizmente, deram origem às religiões atribuídas hoje a Jesus, mas que nada tem a ver com ele.
 
Podemos perceber claramente na própria Bíblia que Paulo:
 
1. Se diz apóstolo...
Coríntios 9:1-3 “Por acaso não sou livre? Não sou apóstolo? Não vi Jesus nosso Senhor? E vocês não são obra minha do Senhor? Ainda que para outros eu não seja apóstolo, ao menos para vocês eu sou Paulo alegou ser apóstolo, quando para tal ser verdade, Jesus anunciaria que ele ou um individuo cujas qualidades são dele será apóstolo... há várias parábolas e profecias narradas por Jesus, por que então, ele não profetizaria sobre tão importante apóstolo?
 
Se Paulo é apóstolo, em toda e qualquer época, alguém pode se impor como apostolo, como bem guiado, como enviado e alterar o que quiser do estabelecido por Deus. Qual será o critério para o aceitamento de tal imposição?
 
O critério verdadeiro é:  quem estabelece a crença, a religião e a lei é o profeta enviado por Deus. Não sendo assim, eu tenho mais direito do que Paulo em, baseado numa visão, ser apóstolo, pois  nunca respirei ameaças e conspiração contra Jesus e seus discípulos, nunca os persegui nem planejei matá-los!
 
2. Escreve uma Escritura contrária ao Evangelho, e introduz a discriminação entre judeus e gentis ante a Lei...
Gálatas 2:1-10 “Catorze anos depois, voltei a Jerusalém com Barnabé e levei também Tito comigo. Fui lá seguindo uma revelação. Expus a eles o Evangelho que anuncio aos pagãos... nem Tiago, meu companheiro, que é grego, foi obrigado a circuncidar-se.
Nem mesmo por causa dos falsos irmãos, os intrusos que se infiltraram para espionar a liberdade que temos em Jesus Cristo... Pelo contrário, viram que para mim fora confiada a evangelização dos não circuncidados, assim como à Pedro fora confiada a evangelização dos circuncidados... ...Por isso, Tiago, Pedro e João, considerados como colunas, reconheceram a graça que me fora concedida.
 
3. invalida a Lei e contraria a Palavra de Jesus...
Gálatas 2:14-18 Quando vi que eles estavam agindo direito, conforme a verdade do Evangelho, eu disse a Pedro, na frente de todos: “Você é judeu, mas está vivendo como os pagãos e não como os judeus. Como pode, então, obrigar os pagãos à viverem como os judeus?...
 
4. dispensa a Lei e diz que só a fé em Jesus já basta e diz que ninguém se torna justo com a Lei!!
Gálatas 2:15-18 Nós somos judeus de nascimento, e não pagãos pecadores. Sabemos, entretanto, que o homem não se torna justo pelas obras da lei, mas somente pela fé em Jesus Cristo. Nós também acreditamos em Jesus Cristo, a fim de nos tornarmos justos pela fé em Cristo e não pela obediência da Lei, pois com a observância da Lei ninguém se tornará justo.
 
5. trocou completamente a religião, instituindo novas leis, tornando os ensinamentos de Jesus contrários ao monoteísmo pregado por ele e pelos profetas que o antecederam, fato que contraria o que é narrado no Evangelho de Mateus: “Não pensem que eu vim abolir a lei e os profetas, não vim abolir, mas vim dar-lhes pleno cumprimento” (15:17).
 
Assim, Paulo:
a.) invalidou a circuncisão:
Colossenses 2:11 Em Cristo vocês foram circuncidados com uma circuncisão não feita pelas mãos humanas, mas com a circuncisão de Cristo, a qual consiste em despojar-se do corpo carnal.
Gálatas 5:2 Eu Paulo, declaro: Se vocês se fazem circuncidar, Cristo de nada adiantará  para vocês. E a todo homem que se faz circundar eu declaro: agora está obrigado a observar toda a lei.  
Antes de o homem circuncidar-se não estava obrigado a observar toda a lei?
b.) dispensou todas as leis:
Colossenses 2:20 Se vocês morreram com Cristo para os elementos do mundo, por que se submetem a normas, como se ainda estivessem sujeitos ao mundo, normas como estas: “Não pegue, não prove, não toque?
c.) permitiu todas as comidas e bebidas (ou seja, não existem mais impurezas, como o porco).
Colossenses 2:16 Ninguém, pois, julgue vocês pelo que comem ou bebem, ou por causa de festas anuais, mensais ou de sábados
d.) autorizou a bebida alcoólica
Timóteo1 5:23 Não continue a beber somente água, tome um pouco de vinho, por causa do estômago e das freqüentes fraquezas que você tem.
e.) foi o primeiro que disse que Jesus é filho de Deus
Atos 9:20 Saulo passou então alguns dias em Damasco. E logo começou a pregar nas sinagogas, afirmando que Jesus é filho de Deus.
 
E todas estas leis e crenças adotadas por Paulo e canonizadas pela igreja são totalmente opostas e atacam as ordens de Jesus. Portanto, quemsegue a Paulo, com certeza não segue a Jesus, porém está desobedecendo as suas ordens. Esta diferença entre Paulo e Jesus cria as inúmeras controvérsias existentes na Bíblia e que são percebidas pelo leitor que procura a verdade.
           
A paz, as bênçãos e a misericórdia de Deus estejam com todos! E nãos nos esqueçamos das encorajadoras palavras de Jesus (AS), em João 8:32:"Conhecereis a Verdade e ela vos Libertará".
 
Fonte: Islam a Religião de Jesus( Sheikh Ahamad Mazloum) -Bíblia Sagrada 
Link
Relacionadas »
Comentários »
Contato pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco.